Acesse aqui: Plataforma Logística | Internet Banking | Acesso ao Target TMPay

Não realizamos mudanças e não solicitamos códigos por telefone. Ainda com Dúvidas? Acesse nossas dicas de segurança.

Contribuição das empresas que movimentam o transporte rodoviário de cargas para o Brasil

Contribuição das empresas que movimentam o transporte rodoviário de cargas para o Brasil

Apesar do Brasil ter outros modais de transporte, como o ferroviário, hidroviário e aéreo, a contribuição das empresas do transporte rodoviário ainda sai na frente, com o maior número de demandas. Ele é essencial, inclusive, para que os outros modais continuem funcionando.

Sabendo essa importância, não é difícil observar seu impacto para a economia, a influência das empresas que movimentam o setor, o seu crescimento e também as suas crises.

Aqui vamos te contar mais detalhes sobre como rola essa participação na economia, o crescimento do setor, crises e porque tudo isso é importante para que o Brasil continue a girar.

Contribuição das empresas: Participação na economia

Como já mencionamos antes, é através das estradas que transitam cerca de 60% de toda a carga nacional, colocando o setor rodoviário na frente de outros modais como: ferroviário e hidroviário. Fazendo a ligação entre produtores e consumidores, o impacto do setor rodoviário na economia chega em torno de 29%. 

Em 2020 com o início do isolamento social fazendo com que a maioria das atividades no país ficassem paralisadas, o transporte rodoviário de cargas foi crucial para garantir o abastecimento da população com itens essenciais, sendo um dos poucos setores que não paralisaram.

Crescimento do setor

De acordo com o Radar da CNT de abril de 2022, o volume de serviços no setor de transportes tem se recuperado. O transporte terrestre superou o volume de serviços do período anterior ao agravamento do isolamento social, tendo um aumento de 14,2%. 

De acordo ainda com o Radar da CNT, as medidas restritivas de locomoção decorrentes da pandemia, atrapalhou o transporte rodoviário de cargas, porém a essencialidade do serviço fez o setor se recuperar rapidamente superando os níveis anteriores à pandemia.

Dados sobre o setor

Para exercer a atividade de transportador no Brasil, é preciso ter o Registro Nacional de Transportador Rodoviário de Cargas (RNTRC). De acordo com a ANTT, existem em média 200 mil empresas de transporte rodoviário de cargas no país.

Os autônomos no transporte rodoviário de cargas somam 695.593, enquanto o total de caminhões registrados são 2,2 milhões. Desses caminhões estima-se que 1,3 milhões pertençam a transportadoras, enquanto os caminhoneiros autônomos somam uma frota de 836.988. 

Só com esses números dá pra ter uma noção do tamanho da dimensão do transporte rodoviário de cargas no país.

Contribuição das empresas: Impacto de crises

Nem tudo são flores, e nessa caminhada pelas estradas muitos desafios são encontrados por todos os personagens que fazem parte do transporte rodoviário. E aqui vamos falar um pouco sobre alguns deles.

Aumento do diesel

O IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) teve um aumento de 1,6% em março de 2022 com relação a fevereiro do mesmo ano. O diesel foi um dos destaques no aumento, com um acréscimo de 13,7%, acelerando a inflação do setor de transporte em 3%. Os dados são da CNT.

O aumento do diesel é refletido pela valorização do petróleo no mercado internacional, em função da retomada da economia após as restrições da pandemia do novo coronavírus. 

Entre novembro de 2016 e abril de 2022, o preço médio do diesel cresceu 119%, passando de R$3,00 o litro para R$6,53 o litro.

Greve dos caminhoneiros

A greve dos caminhoneiros paralisou o Brasil em 2018, sendo um dos eventos de maior impacto no transporte rodoviário de cargas. Ela atingiu a distribuição de alimentos, produtos e serviços em todo território nacional, trazendo prejuízos a vários setores da economia.

Segundo dados do Ministério da Fazenda, a paralisação de 11 dias na época gerou um prejuízo de R$15,9 bilhões para a economia brasileira. Além disso, também gerou uma crise de abastecimento, afetando os setores que dependiam do transporte rodoviário.

Pandemia Covid-19

É importante lembrar que no final de 2019, o setor de transporte ainda não tinha se recuperado totalmente da queda de 11,3% do seu PIB entre 2014 e 2016. Mesmo com a subida de 6,6% entre 2017 e 2019, a pandemia da Covid-19 veio como um novo desafio a ser superado.

Os impactos foram mais fortes no transporte de passageiros, contudo também foi sentido pelo transporte de cargas com o desaquecimento de atividades econômicas, e paralisação de estabelecimentos comerciais, indústrias e serviços.

Contribuição das empresas: Importância para o Brasil girar

É preciso ter atenção com algumas peças dentro do transporte rodoviário de cargas, para manter nossas rodas girando. E um dos pontos que merecem a atenção das transportadoras é o suporte ao caminhoneiro.

A falta de suporte aos caminhoneiros foi muito sentida na greve em 2018, e lá algumas pautas foram levantadas pelos profissionais para melhorar a qualidade de vida e trabalho da profissão.

Os caminhoneiros precisam ter suas leis respeitadas, assim como orientação nos cuidados com a saúde, no trânsito, e também no salário. Eles precisam ter seus direitos assegurados para entregar um bom trabalho e manter não só a própria segurança, mas também a segurança da estrada.

O Transporte Rodoviário de Cargas, apesar de encontrar dificuldades, se mostra relevante para o fluxo da economia nacional. Além de transportar o maior número de cargas pelas estradas, também é um grande gerador de empregos e abastecedor de insumos.

Não apenas do caminhoneiro é dependente o setor, mas também há diversos profissionais por trás desse processo em funções administrativas, operacionais, fiscais e entre outros.

Investir e trabalhar pelo desenvolvimento do Transporte Rodoviário de Cargas é contribuir para a economia nacional, continuando a gerar empregos e renda.

Inscreva-se para acompanhar nossas novidades!

Quem leu esse artigo também gostou de:

Maio Amarelo e os cuidados no transporte de cargas - Target Bank
Target Log
Target Bank

Maio Amarelo e os cuidados no transporte de cargas

Maio Amarelo é um movimento de conscientização sobre a segurança no trânsito, com o objetivo de alertar a população sobre a importância de respeitar as leis de trânsito e adotar comportamentos mais seguros nas vias públicas. Um assunto importante para os envolvidos no transporte de cargas. 

Leia mais

SAC Caminhoneiros

(21) 3030-9100
Capitais

0800-282-22-12
Demais localidades

SAC Contratante

(21) 3500-5111

SAC Rede Credenciada
Target TMPay

(21) 3995-3495
  • Av. Embaixador Abelardo Bueno, 1111, Barra da Tijuca, Rio de Janeiro, RJ, 22775-039
  • Canal de Ética
  • Código de Ética
  • Política de Privacidade
  • CIOT Gratuito
  • Rendimento CIOT

Quer receber mais conteúdos que vão te deixar informado sobre o Transporte de Cargas?

Inscreva-se na nossa Newsletter