Acesse aqui: Plataforma Logística | Internet Banking | Acesso ao Target TMPay

Não realizamos mudanças e não solicitamos códigos por telefone. Ainda com Dúvidas? Acesse nossas dicas de segurança.

Como Funciona o Setor de Transporte Rodoviário de Cargas?

Funciona o Setor de Transporte Rodoviário de Ca

Que o Brasil é um país de dimensão continental, produtor de alimentos e insumos básicos, nós já sabemos. Mas você sabia que o setor de transporte rodoviário de cargas é fundamental para fazer essa roda girar?

Por estar inserido no setor de transporte rodoviário de cargas, você precisa entender melhor alguns detalhes sobre esse mercado. Por exemplo, quais são as tendências em alta? Como o setor está inovando? Como sua gestão pode se tornar mais eficiente e econômica? Que tipos de investimento você pode fazer para ter mais dinheiro no fim do mês?

Pensando em ajudar você, preparamos esse conteúdo bem completo sobre os detalhes do setor de transporte rodoviário de cargas pra te atualizar melhor!

Como anda o mercado do Transporte Rodoviário de Cargas?

As expectativas são de crescimento. Apesar de todo o desafio que vivemos recentemente com a pandemia e as constantes crises, o setor de transporte rodoviário de cargas é essencial para o funcionamento do país. Por isso, não tem como deixar o otimismo de lado.

Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), houve um crescimento de 3,6% no PIB do transporte em volume de serviços no primeiro trimestre de 2021. Apesar disso, precisamos manter o pé no freio no que diz respeito aos juros e inflação altos. Isso porque tem bastante coisa no cenário mundial que nos afeta diretamente, como o preço dos barris de petróleo, por exemplo.

Apesar disso, independente dos desafios que vivemos hoje, uma coisa é certa: você precisa inovar para se manter atualizado e destacado no setor de transporte rodoviário de cargas. Afinal, todo mundo precisa se reinventar eventualmente, né?

Apesar de parecer um ponto simples de concluir, ainda vemos que no setor de transporte rodoviário de cargas uma tendência forte de empresas e autônomos em manter padrões antigos de gestão, que no fim do dia levam ao desperdício de dinheiro.

Claro que no setor de transporte rodoviário de cargas, são MUITOS os atores envolvidos. Só que independente da sua atuação, é importante entender o contexto no qual o mercado está inserido.

Vamos conferir?

Quais são os setores que movimentam o Transporte Rodoviário de Cargas?

Você sabia que 60% dos produtos que produzimos no nosso país dependem do Transporte Rodoviário de Cargas para serem escoados, tanto para dentro do Brasil quanto para exportações?

De todos os tipos de mercado, os que mais movimentam o setor de transporte rodoviário de cargas são: agropecuária, indústria, comércio e prestação de serviços.

Ainda tivemos o crescimento exponencial do e-commerce durante a pandemia, que também impactou a vida nas estradas. Já que, com o isolamento social e a necessidade de fazer compras online, muitas pessoas passaram a fazer mais encomendas a distância.

Não é à toa que esses são também os maiores setores no Brasil inteiro. Afinal, os gigantes andam de mãos dadas. Agora, pensando melhor sobre isso, como e por que essa economia nacional e mundial impactam o setor de transporte rodoviário de cargas?

Impacto da economia no setor de transporte rodoviário de cargas

Apesar dos impactos da pandemia do novo coronavírus, o potencial econômico do setor de transporte rodoviário de cargas ainda é motivador. De acordo com dados da CNT (Confederação Nacional de Transporte), a aderência dos caminhoneiros ao uso da internet no celular ajudou a aumentar o número de fretes.

Lembra o que falamos sobre o aumento das compras online? Se você está conectado à internet, vai acompanhar melhor esse novo comportamento do consumidor final, que é o que de fato dita as regras do jogo!

E, falando sério, esse é só mais um exemplo da importância de inovar e acompanhar as tendências para não se tornar obsoleto, né?

Outros fatores econômicos que também geram impacto são: a taxa de juros em 2%, a chegada de uma safra recorde de 260 milhões de toneladas e o aumento das vendas online.

De acordo com o Índice da “Movimentação de Cargas do Brasil”, feito pela AT&M de janeiro a abril de 2021, foi registrado uma alta de 29% no fluxo de cargas pelas rodovias com relação ao mesmo período de 2020.

Já conseguimos entender que o setor de transporte rodoviário de cargas tem um papel fundamental para a economia brasileira. Mas como ele impacta o PIB de fato?

O aumento de 3,6% do PIB divulgado pelo IBGE é um reflexo da movimentação que o modal obteve desde o início da pandemia do Covid-19, cuja crise começou em março de 2020.  Graças a essa expansão do setor de transporte rodoviário de cargas, foi possível ter um número maior de contratação do que demissões, ou seja, mais empregos foram gerados.

A empregabilidade no setor de transporte rodoviário de cargas

Apesar dos obstáculos, o setor de logística e transporte rodoviário é um dos que mais gera empregos no Brasil. De acordo com a Confederação Nacional do Transporte (CNT), o setor mais contratou do que demitiu em 2020.

Foram abertos cerca de 467.666 postos de trabalho contra 415.783 desligamentos, gerando um saldo positivo de 51.883 empregos.

Investimento no setor de transporte rodoviário de cargas

O setor de transporte rodoviário de cargas é responsável por escoar mais da metade dos produtos que produzimos. Depois dele vem a malha ferroviária, responsável por escoar cerca de 20,7% de todos os produtos. Ou seja, bem menos que a metade do nosso setor!

Mesmo que isso seja ótimo pra gente, os especialistas apontam que é importante equilibrar melhor esse escoamento entre setores. Isso porque, mesmo que os investimentos no setor de transporte rodoviário de cargas sejam altos e gera muito impacto positivo no país, isso pode trazer deficiências para outros setores que também precisam expandir e crescer.

No fim, o maior objetivo de todos é produzir uma economia brasileira mais forte, com geração de mais empregos e maior qualidade nos serviços e produtos que entregamos, certo?

Esse equilíbrio entre os modais faz parte do Plano Nacional de Logística (PNL) divulgado pela Empresa de Planejamento e Logística (EPL) em abril de 2021, estatal vinculada ao Ministério da Infraestrutura. Sendo assim, podemos esperar uma queda nos investimentos feitos no setor de transporte rodoviário de cargas e um aumento nos outros setores.

Isso não significa que o setor de transporte rodoviário de cargas vai ficar sem investimentos, ok? O Ministério da Infraestrutura prevê a concessão de 13 mil quilômetros de pista para iniciativa privada, atitude que pode gerar até 108 bilhões de reais em investimentos.

Além disso, o Governo Federal também ultrapassou a marca de 2 mil quilômetros de obras rodoviárias em 2021, entre elas foram feitas: duplicações, pavimentação, adequações e restaurações com 80 entregas e mais de 3,1 bilhões de reais investidos para o incremento da movimentação de cargas pelo país.

Impactos sentidos pelo setor de transporte rodoviário de cargas

A gente sabe que nem tudo são flores, e mesmo com o crescimento nos últimos anos, o dia a dia do setor de transporte rodoviário de cargas tem suas batalhas.

Em janeiro de 2022 tivemos um novo aumento de 8,08% no preço médio da venda do diesel para as distribuidoras. A gasolina também ficou 4,8% mais cara. Desde Janeiro de 2021, com todos os reajustes, o diesel nas refinarias já aumentou mais de 78%.

O aumento é grande! Principalmente porque o diesel representa cerca de 46,8% dos custos que o setor de transporte rodoviário de cargas precisa arcar. Essa é uma situação desafiadora para os gestores que precisam se reinventar e buscar soluções para economizar no fim do mês.

A greve dos caminhoneiros que paralisou o Brasil em 2018 também foi um evento importante que impactou não apenas o setor de transporte rodoviário de cargas como toda a economia brasileira.

Ela atingiu fortemente a distribuição de alimentos, produtos e serviços, além de trazer um prejuízo considerável a diversos setores. De acordo com o Ministério da Fazenda, a paralisação de 11 dias gerou um prejuízo de 15,9 bilhões de reais para nossos cofres.

Não bastasse tudo isso, ainda estamos lidando com o contexto que a pandemia nos gerou, onde todo o setor de transporte rodoviário de cargas teve de se reinventar para continuar ativo.

De acordo com o assessor técnico da Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística (NTC), os setores voltados para o consumo, produtos mais baratos e itens essenciais se recuperam mais rápido do que outros considerados mais superficiais, como os de automóveis, por exemplo.

Os números para a recuperação, apesar de otimistas, ainda estão distantes e caminham a passos lentos. Voltar às condições pré-pandemia é uma expectativa que todos mantêm forte.

Nesse meio tempo, o que mudou na legislação?

Assim como as rodas de um caminhão, o mundo não pára de girar. E para acompanhar esse fluxo de mudanças, a legislação também precisa se adaptar para trazer mais segurança e justiça a todos os envolvidos.

A legislação no setor de transporte rodoviário de cargas não seria diferente, né?

Algumas alterações no Código de Trânsito Brasileiro (CTB) passaram a vigorar em 2021 e podem facilitar o trabalho de quem vive o dia a dia do setor de transporte rodoviário de cargas. Por exemplo: um novo sistema de pontos, bonificação para bons condutores, extensão na validade do exame toxicológico e mais tempo para indicação de condutor infrator.

Outras mudanças bem importantes para se manter atualizado sobre são sobre o Pagamento Eletrônico de Frete que legisla sobre o CIOT Obrigatório e o Vale-Pedágio Obrigatório.

E é claro que não podemos deixar de fora o Documento Eletrônico de Transporte. O DT-e é um documento totalmente digital que unifica toda a documentação obrigatória das operações de transporte de carga, sendo ele uma das soluções reivindicadas pelos caminhoneiros.

Dito isso, você já conseguiu perceber a importância de seguir inovando no setor de transporte rodoviário de cargas?

Como o setor de transporte rodoviário de cargas está inovando?

No cenário atual, sabemos que para uma pessoa jurídica se manter estável e competitiva, precisa estar sempre inovando e revendo seus processos. Isso porque o consumidor está sempre buscando o melhor que o mercado tem a oferecer pra ele. E se não for você a oferecer, será seu concorrente!

E existem muitas coisas que fazem você se destacar no setor de transporte rodoviário de cargas, e poucas delas estão sendo faladas por aí.

Você sabe da importância de ter uma cultura organizacional forte para se manter relevante e interessante no mercado, atraindo e fidelizando mais clientes?

A cultura organizacional nada mais é do que o conjunto de valores de uma empresa. Ela abrange a missão e valores da organização além de ser moldada de acordo com os objetivos de negócio, funcionários, e questões operacionais e estratégicas.

Empresas do setor de transporte rodoviário de cargas com forte cultura organizacional constroem relações mais fortes e saudáveis com seus funcionários e clientes, se portando como uma referência positiva a seguir.

Assim, você consegue ter mais respiro para criar e implementar ideias que irão destacar sua empresa! Pra isso, você precisa de pessoas pra vestir sua camisa. Até porque ninguém toca uma empresa sozinho, certo?

Como as empresas estão inovando o mercado?

Quando pensamos em inovação e impacto positivo, as inovações em logística vem deixando o setor cada vez mais disruptivo. Graças ao avanço tecnológico, é possível processar um número maior de dados em menos tempo, sendo assim muitas empresas estão investindo em Sistema Integrado de Gestão Empresarial (ERP) e em Sistema de Gerenciamento de Transporte (TMS).

Imagine deixar todas as planilhas e processos manuais para trás e ter tudo isso otimizado em um só lugar? Alguns dos impactos positivos do avanço tecnológico são:

  • Agilidade nos processos;
  • Redução de custos;
  • Redução de falhas;
  • Planejamento otimizado;
  • Satisfação do cliente.

Pra conquistar isso na sua empresa, só colocando a mão na massa e melhorando seus processos.

Como melhorar sua gestão de frota?

Muitas empresas do setor de transporte rodoviário de cargas ainda seguem o modelo tradicional de um negócio. Isso significa que essas empresas acabam ficando presas em modelos antigos que estão deixando o negócio para trás em relação aos concorrentes.

É por isso que vamos falar sobre algumas maneiras de se organizar e otimizar não só a gestão da sua frota como também do seu negócio.

Gestão de negócio

Quando falamos sobre gestão do negócio, um dos assuntos mais discutidos é sobre cultura organizacional. Como já mencionamos, uma cultura organizacional bem implementada melhora o bem estar dos colaboradores e impacta diretamente os resultados do trabalho e a satisfação do cliente.

Outro ponto, quais práticas ambientais e sociais sua empresa está cumprindo? O ESG (Environmental, Social and Governance) é usado para medir as práticas sociais e de governança de uma empresa. Negócios engajados com boas práticas e gestão acabam tendo processos mais sustentáveis em diversos aspectos.

Não podemos esquecer também do Demonstrativo do Resultado do Exercício (DRE) e os indicadores. Através dos indicadores o gestor consegue identificar com maior facilidade o que precisa ser melhorado. 

Enquanto com o DRE é possível acompanhar o resultado líquido de um determinado período. Junto do Balanço Patrimonial, você consegue ter uma visão clara da situação financeira da empresa.

Como podemos ver, temos diferentes formas de controlar resultados que irão impactar diretamente na satisfação do cliente. Uma forma de identificar se a experiência do seu consumidor está sendo positiva e implementando uma pesquisa de satisfação (NPS).

Com os feedbacks que você receberá nela, conseguirá melhorar mais ainda a qualidade dos serviços ou produtos que entrega.

Como organizar sua empresa?

Primeiro avalie suas necessidades, você é um gestor de frota de uma empresa de logística? Um gestor financeiro ou gerente de um posto ou estabelecimento de rodovia? Em caso de gestor de frota, ela é híbrida, própria ou terceirizada?

Cada um vai ter uma necessidade diferente, mas como a gente organiza tudo isso? Use a tecnologia a seu favor. Como já mencionamos, empresas que investem em softwares de gestão de frota conseguem operar com mais praticidade, agilidade e segurança. 

Para tudo isso dar certo é preciso ter uma operação bem definida, com rotinas integradas e padronizadas. Isso atrelado ao software de gestão vai te ajudar não só a fazer as rodas dos seus processos girarem, como também identificar pontos de economia e reduzir desperdícios. 

Fique por dentro da regulamentação do setor de transporte rodoviário de cargas

Uma regulamentação existe por um motivo: garantir a segurança das vias. Você sabia que só de caminhão, são mais de 13 milhões de veículos que percorrem as estradas? 

É muita coisa, não é mesmo? Imagine tantos veículos andando por aí da forma que bem entendem sem nenhuma lei pra seguir? É importante regulamentar pois assim todos ficam em segurança e garantimos que vidas não sejam perdidas na estrada.

Sendo assim, vamos te explicar um pouco sobre os principais pontos da regulamentação.

Sindicato

Peça fundamental para fornecer apoio às empresas e trabalhadores com informação, palestras, consultoria jurídica e entre outros serviços é o sindicato. No caso das empresas do Transporte Rodoviário de Cargas e Logística é o SINDICARGA.

Multas

Nenhum gestor que ouvir essa palavra, mas multas infelizmente existem e precisamos estar preparados para geri-las. Infrações podem ocorrer por diversos motivos, sejam eles mais graves ou até mesmo uma falta de atenção do motorista. 

Por isso vamos listar as infrações mais comuns nas rodovias brasileiras:

  • Excesso de velocidade;
  • Falta de equipamentos obrigatórios;
  • Faróis baixos ou apagados;
  • Não usar o cinto de segurança;
  • Excesso de peso;
  • Falta de documentação obrigatória.

Quais são os órgãos que regulamentam o ecossistema? 

Dentre os órgãos regulatórios, o principal é a ANTT (Agência Nacional de Transporte Terrestre), sendo ela responsável por regularizar o serviço de transporte de cargas e passageiros nas rodovias brasileiras, e promover segurança ao trânsito.

Outro órgão importante é a Polícia Rodoviária Federal. A PRF age nas rodovias federais, garantindo a segurança, além de monitorar e fiscalizar o trânsito de veículos, bens e pessoas. 

CTB, DT-e e LGPD: O que você precisa saber

No universo do Transporte Rodoviário de Cargas existem muitas siglas, e provavelmente você já se deparou com CTB, DT-e e LGPD por aí. Mas fica tranquilo que a gente vai te explicar ou refrescar a sua memória sobre o que elas são.

O Código de Trânsito Brasileiro (CTB) como conhecemos hoje entrou em vigor em 1997. Desde que entrou em vigor, o código vem sofrendo mudanças e sendo atualizado conforme as demandas surgem. É fundamental conhecer o CTB para que sua frota opere com segurança.

O Documento Eletrônico de Transporte (DT-e) é um documento que centraliza em um único lugar, diversas burocracias obrigatórias para o setor de transporte e logística. Como, por exemplo: CIOT, RNTRC, DACTE, DANFE, DAMDFE, dados do seguro, entre outros. 

Lembrando que o DT-e quando estiver totalmente implantado pelo Governo Federal será um documento obrigatório!

Desde que a  Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) entrou em vigor no Brasil em 2021, mudamos a forma de tratar dados sensíveis. Por isso, toda vez que consumimos algum tipo de serviço onde fornecemos nossos dados, precisamos concordar com uma política de privacidade.

A Lei nº 13.709 foi sancionada em 2018, entrando em pleno vigor apenas agora em 2021. Ela estabelece parâmetros e obrigações quanto ao tratamento de dados pessoais no Brasil. Com a sua sanção, nos juntamos à lista de 120 países que possuem uma lei específica relacionada à proteção de dados pessoais.

Serviços financeiros para o Transporte Rodoviário de Cargas

Algumas instituições oferecem serviços financeiros que impulsionam o setor e o ajudam a crescer. Além disso, alguns serviços chegam aliados à tecnologia deixando tudo ainda mais prático, uma verdadeira mão na roda.
Aqui nós vamos falar o que você precisa saber sobre essas instituições e serviços.

Banco Central

O Banco Central do Brasil (Bacen) é responsável pelo funcionamento do mercado financeiro, criando regulamentações e fiscalizando as instituições.

Ele também define alguns correspondentes bancários como: “empresa contratada por instituições financeiras e demais instituições autorizadas pelo Banco Central para a prestação de serviços de atendimento ao cliente e usuários dessas instituições”.

Ou seja, uma empresa que não seja bancária pode ficar responsável por mediar outras instituições financeiras e também clientes.

Ele também fiscaliza securitizadoras de crédito, que são instituições financeiras responsáveis pela negociação de dívidas.  

Bancos digitais e Fintechs

Muito tem se falado sobre bancos digitais e fintechs. A palavra fintech é de origem inglesa fazendo uma junção das palavras financial e technology, ou seja, financeiro e tecnologia.

As fintechs já são conhecidas como empresas que vieram reinventar o mercado financeiro através do desenvolvimento tecnológico. 

Enquanto isso, os bancos digitais são instituições financeiras que oferecem uma grande demanda de produtos sendo eles em maioria digitais. Os clientes têm todo o acesso aos produtos e serviços por meio da internet, usando um celular, computador ou tablet.

A diferença entre uma fintech e um banco digital, é que os bancos digitais são registrados junto ao Banco Central, enquanto a fintech não é um banco e não possui registro como um, porém ela tem uma regulamentação a seguir.

O que você precisa saber sobre empréstimos e linhas de crédito

Ao contrário do que muita gente pensa, um empréstimo pode ser muito útil não só para a expansão do seu negócio como também para quitar dívidas. Empresas costumam fazer empréstimo para custear algum investimento, uma expansão, comprar equipamento ou até mesmo para pagamento de contas.

Alguns desses motivos podem fazer com que a empresa busque por linhas de crédito em instituições financeiras. Essas instituições podem disponibilizar a linha de crédito mediante algumas condições, e os valores são pré-estabelecidos.

Meios de pagamento

Com o passar do tempo novos meios de pagamento vão surgindo a fim de facilitar transações e deixar nossa vida ainda mais prática. O PIX, meio de pagamento eletrônico instantâneo oferecido pelo Banco Central, se mostra o mais popular desde sua implementação em 2020.

Algumas empresas também vem aderindo a um API de pagamento integrado ao seu site de vendas. O seu objetivo é garantir agilidade e segurança no tratamento das informações da compra.

Assim que o cliente executa o pagamento, o API facilita a comunicação entre a loja e o meio de pagamento, fazendo essa transmissão de dados entre clientes, comerciantes e bancos. Tudo de forma rápida e segura, sem expor dados sensíveis do cliente. 

Aqui no Target Bank temos também o TMPay como meio de pagamento. Ele permite negociação direta com o mercado de transportes, podendo fidelizar transações e a realização de pagamentos para caminhoneiros autônomos, através da Target Conta Digital. 

O que é FIDC?

Você já viu essa sigla em algum lugar? Pois bem, ela significa Fundo de Investimento em Direitos Creditórios. Se trata de um fundo de investimento que pega uma parte do seu patrimônio líquido e aplica em direitos e títulos representativos de crédito.

Esses direitos e títulos podem vir de: operações comerciais, imobiliárias, financeiras, industriais, prestação de serviços, entre outros. Fica também como mais uma opção para empresas que desejam fazer investimentos.

Como o Target Bank pode te ajudar?

Estamos aqui para te ajudar com a sua gestão do início ao fim. Somos uma empresa de serviços financeiros que oferece soluções tecnológicas e inovadoras para todos os envolvidos no setor de transporte rodoviário de cargas.

Vem com a gente conhecer as nossas soluções!  

Target Truck

O Target Truck é uma solução prática para quem vive na estrada. Com ele além de todos os benefícios da Target Conta Digital, ainda possui a facilidade de acesso às linhas de crédito, benefício para o pagamento de combustíveis e simplicidade nos processos de transporte de cargas.

Organize suas finanças e tenha mais dinheiro no fim do mês. Com a Target Conta Digital seu dinheiro rende com base no CDI! Quanto mais você deixar na conta, mais terá no fim!

Além disso, todas as outras facilidades que já são a cara da nossa conta: pagamento de boletos, transferências ou recarga de celular na palma da mão. Isso sem falar em controlar o recebimento de fretes e vale-pedágio e saque em banco 24h. 

Clique aqui e saiba mais sobre o Target Truck.

Target Cash

O Target Cash é a nossa solução financeira para impulsionar o transporte rodoviário, perfeito para acelerar sua gestão e puxar o freio das despesas. Com ele você tem acesso a linhas de crédito especiais para logística, além de assumir o controle financeiro da sua operação.

Alguns outros benefícios do Target Cash são a antecipação de recebíveis, realizar o pagamento do Vale-Pedágio Obrigatório e segurança e rapidez no financiamento de veículos e implementos da frota para a sua operação logística não parar.

Clique aqui e saiba mais sobre o Target Cash.

Target Log

O Target Log é a nossa solução para pagamento e gestão de frota. Tenha com ele mais controle do seu abastecimento e menos gasto com combustível e linhas de crédito exclusivas para pagamentos de combustível e outras despesas.

Além das soluções de pagamento, é possível contar com um sistema de gestão de frotas. Através dele otimize a gestão financeira de despesas e obrigações da sua frota. 

A plataforma também pode ser integrada para pagar motoristas, além de gerir multas, fazer monitoria de CNH, pedágios e rota.

Clique aqui e saiba mais sobre o Target Log.

Target Rede

O Target Rede foi feito pensando nos postos de combustível e estabelecimentos de rodovia. Com o TMPay é possível ter o controle das vendas, melhorias no fluxo de caixa e segurança nas movimentações financeiras.

Tudo isso sem maquininhas e mensalidades!

Tenha a melhor solução de pagamento do Transporte Rodoviário de Carga: a única que permite negociação direta com o mercado de transportes, podendo fidelizar transações e a realização de pagamentos para caminhoneiros autônomos, através da Target Conta Digital. E ele ainda ganha cashback por isso!

Clique aqui e saiba mais sobre o Target Rede.

Inscreva-se para acompanhar nossas novidades!

Quem leu esse artigo também gostou de:

Maio Amarelo e os cuidados no transporte de cargas - Target Bank
Target Log
Target Bank

Maio Amarelo e os cuidados no transporte de cargas

Maio Amarelo é um movimento de conscientização sobre a segurança no trânsito, com o objetivo de alertar a população sobre a importância de respeitar as leis de trânsito e adotar comportamentos mais seguros nas vias públicas. Um assunto importante para os envolvidos no transporte de cargas. 

Leia mais

SAC Caminhoneiros

(21) 3030-9100
Capitais

0800-282-22-12
Demais localidades

SAC Contratante

(21) 3500-5111

SAC Rede Credenciada
Target TMPay

(21) 3995-3495
  • Av. Embaixador Abelardo Bueno, 1111, Barra da Tijuca, Rio de Janeiro, RJ, 22775-039
  • Canal de Ética
  • Código de Ética
  • Política de Privacidade
  • CIOT Gratuito
  • Rendimento CIOT

Quer receber mais conteúdos que vão te deixar informado sobre o Transporte de Cargas?

Inscreva-se na nossa Newsletter